Que competências são valorizadas pelos empregadores?

 

 

 

O estudo “Preparados para trabalhar?” identificou as competências mais valorizadas no mercado de trabalho junto de cerca de 800 empregadores. Em primeiro lugar surge a análise e resolução de problemas que engloba o ser capaz de identificar e priorizar problemas, fazer as perguntas certas para analisar várias faces de um problema e demonstrar apetência para questionar as próprias ideias e as dos outros. Criatividade e inovação surgem em 2º lugar e consistem em criar novas soluções ou ideias no trabalho, demonstrar originalidade e sugerir propostas inovadoras. Lidar bem com imprevistos, adaptar-se a situações de mudança, trabalhar bem sob stresse e responder adequadamente a críticas construtivas surgem em 3º lugar e caracterizam a adaptação e flexibilidade. Planeamento e organização ocupam o 4º lugar e consistem em definir as tarefas necessárias para se alcançar os objetivos traçados, delegar tarefas monitorizando o progresso de acordo com o plano e atualizá-lo perante imprevistos. Manter uma atitude positiva e ser persistente face às dificuldades, ser proactivo na procura da melhoria contínua e estar atento aos pormenores sem perder de vista o objetivo final exprime a motivação para a excelência que surge classificada em 5º lugar pelos empregadores.

E as competências técnico-científicas específicas da área de formação? Estas surgem em 6º lugar, o que evidencia que os empregadores atribuem maior importância a competências transversais, isto é, às competências que podem ser utilizadas em várias áreas profissionais, em diferentes funções e que podem ser trabalhadas e desenvolvidas.